Macroeconomia

Código: PECO-5003
Curso: Mestrado em Economia
Créditos: 4
Carga horária: 60
Ementa: Contribuições fundamentais no campo da macroeconomia: neoclássicos, Keynes/Kalecki e neo-keynesianos. A determinação do produto e sua relação com preços, salários e distribuição. Os determinantes do Investimento: taxa de juros, expectativas de longo prazo e instabilidade. Elementos de análise macrodinâmica de produção e dos preços. Bases para a formulação da política econômica.
Bibliografia: DOSSIÊ 1
* Possas, Mário Luiz, A cheia do "mainstream". Comentários sobre os rumos da Ciência Econômica, UFRJ, Março de 1995.
** Mankiw N.G., "A quick Refresher Course in Macroeconomics", Journal of Economic Literature, vol.XXVIII (December 1990) pp. 1645-1660
* Herscovici, Alain, 'A Economia Neoclássica: uma análise lakatosiana'. Revista de Economia Política (Impresso), v. 35, p. 10-31, 2015. - Dow, Sheila, Macroeconomic Thought. A Methodological Approach, Basil Blackwell, Cambridge, 1985., capítulo 3 “ The Historical and Methodological Development of Schools of Thought in Macroeconomics. - Dequesch, David, Neoclassical, mainstream, orthodox and heterodox economics, ANPEC 2007.
**Greenwald B. and Stiglitz J., “Keynesian, New Keynesian and New Classical Economics”, Oxford Economic Papers 39 (1987)

DOSSIÊ 2
** Cardim de Carvalho, Fernando J., "On the concept of time in Shacklean and Sraffian economics" in Journal of Post-Keynesian Economics, Winter 1983-84, vol VI, n°2, Cambridge.
** Vercelli, Alessandro, Por uma macroeconomia não reducionista: uma perspectiva de longo prazo, Economia e Sociedade, Campinas (3), dez. 1994. *Dow, Sheila, Macroeconomic Thought. A Methodological Approach, Basil Blackwell, Cambridge, 1985., capítulo 5.
* Herscovici, Alain , Dinâmica macroeconômica. Uma interpretação a partir de Marx e de Keynes, op. cit., capítulo I.
** ----------------------. Historicidade, entropia e não linearidade: algumas aplicações possíveis na Ciência Econômica, Revista de Economia Política, São Paulo, v. 25, n. 3, 2005.
** Setterfield Mark, Should economists dispense with the notion of equilibrium? Journal of Post Keynesian Economics, Fall 1997, vol. 20 n.1.

DOSSIÊ 3 -
Cardim de Carvalho, Fernando J, Mr Keynes and the post keynesians, 1992, Edward Elgar, capítulos 1 e 3.
*----------------------------------------- "Moeda, produção e acumulação: uma perspectiva pós-keynesiana" in Moeda e Produção: teorias comparadas, Editora Unb, Brasília, 1992.
- ------------------------------, 2010, Uncertainty and Money: Keynes, Tobin and Kahn and the disappearance of the precautionary demand for Money from liquidity preference theory, Cambridge Journal of Economics, 34.
** Davidson, Paul, Reality and economic theory, Journal of Post Keynesian Economics/Summer 1996, Vol.18, n.4.
- -----------------------, 1999, Colocando as Evidências em Ordem: Macroeconomia de Keynes versus Velhos e Novos Keynesianos, in Macroeconomia moderna. Keynes e a Economia Contemporânea, G.T. Lima. J. Sicsú. L.F. de Paulo, orgs, Editora Campus, Rio de janeiro, 1999.
* Herscovici Alain, 2013, Keynes e o conceito de capital: reflexões epistemológicas a respeito das premissas sraffaianas da Teoria Geral. Revista de Economia Política (Impresso).
* -------------------------, 2005, Keynes e a teoria dos fundos de empréstimos:os fundamentos da crítica de Keynes à economia (neo) clássica., Análise Econômica, Ano 24, n.46, setembro 2006, Faculdade de Ciências Econômicas, UFRGS, Porto Alegre.
* --------------------------, 2004, Irreversibilidade, incerteza e Teoria Econômica.Reflexões a respeito do indeterminismo metodológico e de suas aplicações na Ciência Econômica., Estudos Econômicos, Vol.34, n.4-2004, USP.
*J.M. Keynes, Teoria Geral do emprego do juro e da moeda, capítulos 5, 13, 14 e 17.
**Rotheim Roy J., Keynes and the marginalist theory of distribution, in Journal of Post Keynesian Economics/Spring 1988, Vol. 20, N. 3.
**Greenwald B. and Stiglitz J., Keynesian, New Keynesian and New Classical Economics, Oxford Economic Papers 39 (1987)

DOSSIÊ 4
*J.M. Keynes, Teoria Geral do emprego do juro e da moeda, capítulo 3, 6, 7 e 11. * Kregel, J.,"Market and institutions as features of a capitalistic production system", Journal of Post-keynesian Economics, Fall 1980, Vol.III, N°1. - Dillard, Dudley, A teoria econômica de John Maynard Keynes, Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais, São Paulo, 1993.
* Cardim, Pires de Souza, Sicsú, de Paula, Studart, Economia Monetária e financeira. Teoria e Política, Campus, RJ, 2001, capítulo 3.
** Pasinetti, Luigi L. , “ The marginal efficiency of investment, in A “Second Edition” of the General Theory Vol. 1, Edited by G.C. Harcourt and P. ª Riach, Rouledge, 1997, pp. 185-197.
* Herscovici Alain, 2013, Keynes e o conceito de capital: reflexões epistemológicas a respeito das premissas sraffaianas da Teoria Geral. Revista de Economia Política (Impresso).

DOSSIÊ 5
* Hunt, História do Pensamento econômico, Editora Campus, Rio de Janeiro, 1989 capítulos 5 e 17.
* Garegnani P, Sobre a teoria da distribuição e do valor em Marx e nos economistas clássicos, in Progresso Técnico e Teoria Econômica, Hucitec-Unicamp, SP, 1980.
* Harris, D., Um post mortem à parábola neoclássica, in Progresso Técnico e Teoria Econômica, Hucitec-Unicamp, SP, 1980. - Robinson, Joan, Novas contribuições à Economia moderna, Vertice, 1988, capítulo 10. - Jones, H.G., Modernas teorias do crescimento econômico, Atlas, SP, 1979, capítulo 6.
** Cohen Avi J., Harcourt G.C., 2003, Whatever Happened to the Cambridge Capital Theory Controversies?, in Journal of Economic Perspectives – Volume 17, Winter 2003.
** Petri Fabio, The “Sraffian” critique of neoclassical economics: some recent developments, Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política n. 3, dezembro de 1998, Rio de Janeiro.
* Herscovici Alain, 2013, Keynes e o conceito de capital: reflexões epistemológicas a respeito das premissas sraffaianas da Teoria Geral. Revista de Economia Política (Impresso)
6
* ----------------------, 2014, Teoria da renda diferencial e heterogeneidade do capital: uma análise neoricardiana, paper apresentado no VII Encontro Internacional da AKB, São Paulo.

DOSSIÊ 6 * M. Friedman, K. Brunner and A H. Meltzer, J. Tobin, P. Davidson, D. Patinnkin, Milton´s Friedman´s Monetary Framework. A Debate with His critics, Edited by J. Gordon, The University of Chicago, Chicago, 1974.
** Barbosa, Eraldo Sérgio, “Uma exposição introdutória da macroeconomia novo-clássica”, Moeda e produção: teorias comparadas, Ed. UnB, 1992.
* Sargent T.J. & Wallace N., (1976), Rational expectations and the theory of economic policy, in R.E Lucas, jr. and Sargent, T.J. ed., Rational expectations and econometric practice, Minneapolis, The University of Minnesota Press.
*Mankiw, N.G., Macroeconomia, LTC Editora, RJ, 1995, capítulo 11, item 11.3 “Desenvolvimentos recentes: A Economia Novo Keynesiana”.
**Sicsú, Jõa, Keynes e os novos keynesianos, Revista de Economia Política vol.19 n.2 (74), abril-junho/1999.
** Greenwald B. and Stiglitz J., “Keynesian, New Keynesian and New Classical Economics”, Oxford Economic Papers 39 (1987)

DOSSIÊ 7
* Marx K, O capital, Livro III, capítulos IX e X
* Herscovici, Alain , Dinâmica macroeconômica. Uma interpretação a partir de Marx e de Keynes, EDUC/EDUFES, São Paulo, 2002, capítulo III .
**Harris Donald, “On the classical theory of competition”, Cambridge Journal of Economics 1988, 12, 139-167.
**Duménil G., Lévy D., “The dynamics of competition: a restoration of the classical análise”, Cambridge Journal of Economics 1987, 11, 133-164. .

DOSSIÊ 8
** Alessando Vercelli, Keynes, Schumpeter, Marx and the structural instability of capitalism”, L’hétérodoxie dans la pensée économique, G. Deleplace, P. Maurisson org., Cahiers d’Economie Politique, anthropos, Paris, 1985.
*Jones, H.G., Modernas teorias do crescimento econômico, Atlas, SP, 1979, capítulo 3 . - Harris Donald, Capital, Accumulation and Income Distribution, Standford University Press, Standford, 1978.
* Harrod, R.F., “ An essay in dynamic theory”, Economic Journal, vol. 49, 1939, pp. 14-33.
* Herscovici, Alain , Dinâmica macroeconômica. Uma interpretação a partir de Marx e de Keynes, EDUC/EDUFES, São Paulo, 2002, capítulo V.
* -----------------------, O modelo de Instabilidade de Harrod: natureza das expectativas de longo prazo, instabilidade e não-linearidade, Economia e Sociedade volume 15 n.1, Janeiro Junho 2006, Campinas.
** Kaldor Nicholas, Alternative Theories of Distribution, The Review of Economic Studies, Vol. 23, No. 2. (1955 - 1956), pp. 83-100.
Stable URL:http://links.jstor.org/sici?sici=0034-6527%281955%2F1956%2923%3A2%3C83%3...
9
- Luigi L. Pasinetti Rate of Profit and Income Distribution in Relation to the Rate of Economic Growth , The Review of Economic Studies, Vol. 29, No. 4 (Oct., 1962), pp. 267-279 Published by: The Review of Economic Studies Ltd. Stable URL: http://www.jstor.org/stable/2296303

DOSSIÊ 9
* Jones, Charles I, Introdução à Teoria do Crescimento Econômico, Campus, RJ, 2000, capítulos 2, 3 e 8.
* Romer, Paul M.,1986, Increasing Returns and Long_Run Growth, 1986, Journal of Political Economy, vol.94, n. 51
- --------------1990. “Endogenous technological change.” Journal of Political Economy, 98 (5, part 2), October 1990, S71–102. *Solow, Robert, “ A contribution to the theory of economic growth”, Quartely Journl of Economics, vol. 70, 1956, pp 65-94.
**: leitura obrigatória com apresentação de trabalho
* : leitura obrigatória
- : leitura complementar
Notas de aulas e textos são igualmente disponíveis no seguinte endereço eletrônico: http://herscovicieconomics.weebly.com/program-classes-master.html

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910