Memórias de um Economista: Schacht e a Alemanha nos Anos 1920

Nome: Sarah Gonçalves Patrocínio Sartório
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 09/05/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rogério Arthmar Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alexandre Ottoni Teatini Salles Examinador Interno
Eduardo Angeli Examinador Externo
Rogério Arthmar Orientador

Resumo: Esta dissertação versa sobre a Alemanha nos anos 1920. Inicialmente será apresentado o teatro de operações da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), mencionando as perdas humanas e materiais e enfatizando algumas das principais batalhas que compuseram este grande conflito, como as batalhas de Marne e Somme. Após, dado o fim da primeira guerra, mostrar-se-á a nova reorganização territorial da Europa, com a desintegração de impérios e o surgimento de novos países. Em seguida, discute-se sobre as reparações de guerra, bem como os imensos obstáculos no caminho para a plena restauração da ordem econômica mundial. Adiante, são colocadas as percepções e memórias do economista alemão, Hjalmar Schacht, a respeito do período em questão. Schacht foi secretário da moeda, presidente do Reichsbank e ministro da economia no período entreguerras, e por ocupar tais posições, se auto intitulava o guardião da moeda alemã, o que exigiu dele mais que controlar a política monetária, mas também lutar intransigentemente pelo fim das reparações de guerra.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910