Persistência e Determinantes dos Desvios Inflacionários no Brasil

Nome: André Abdala
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 01/06/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ricardo Ramalhete Moreira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Gutemberg Hespanha Brasil Examinador Interno
Ricardo Ramalhete Moreira Orientador
Rodolfo Tomás da Fonseca Nicolay Examinador Externo

Resumo: Este trabalho realiza uma investigação econométrica acerca dos determinantes dos desvios inflacionários no Brasil, no período de Janeiro de 2003 a Dezembro de 2014, através do uso de regressões por MQO e GMM. Em um primeiro momento, são levantados os elementos teóricos que explicam hipoteticamente a ocorrência de tais desvios no âmbito do regime de metas de inflação. Em sequência, é realizada uma revisão da literatura empírica para o Brasil com base em trabalhos que testaram o fenômeno inflacionário. Os resultados empíricos obtidos neste trabalho apontam para uma elevada inércia dos desvios de inflação no período estudado, com a contrapartida de efeitos da credibilidade de política monetária contrários ao esperado pela teoria. Ademais, uma análise de robustez identificou a presença do trade-off de
curto prazo entre taxa de desocupação e desvios inflacionários, sugerindo que o BCB pode explorar estes canais para a mitigação dos desvios em relação à meta anunciada para a taxa de inflação. O trabalho ainda obteve resultados de que os condicionantes externos, tais como variações de preços de commodities e cambiais, não podem ser creditados como determinantes dos desvios inflacionários neste período de estudo, de modo que esses desvios,
ao que tudo indica, estão ligados a fatores domésticos.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910