Desenvolvimento econômico, mudança institucional e sustentabilidade ambiental: the missing link

Resumo: Uma das características mais importantes da Revolução Industrial iniciada na Inglaterra em meados do século XVIII foi a transição da manufatura para a produção industrial em larga escala a partir de emprego de maquinaria com tecnologia mecânica. Isso gerou uma importante transformação no modo de vida no planeta. Por consequência, a capacidade da humanidade de explorar e intervir na natureza aumentou significativamente uma vez que o foco do setor empresarial e dos governos tem sido maximizar o crescimento econômico. Porém, na esteira deste processo, a produção capitalista em larga escala esteve focada no uso intensivo de seus recursos da natureza na em um desinteresse pela preservação do meio ambiente. Assim, após séculos de produção neste padrão anti-ecológico, chegou-se no século XXI a um elevado grau de utilização da capacidade de renovação da natureza. Logo surgiram as consequências do uso desregrado e insustentável dos recursos naturais, tais como: contaminações de rios, poluição do ar, vazamentos de produtos químicos, escassez de recursos, insuficiência de energia, produção de dejetos e resíduos, mudanças climáticas, para citar alguns problemas. A pesquisa visa produzir material científico que se proponha a lidar como estes problemas.

Data de início: 2019-03-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Alexandre Ottoni Teatini Salles
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910