Para Além do Consumo Conspícuo: uma Proposta de Interpretação da Teoria do Consumo em Thorstein Veblen

Nome: Rafael Barbieri Camatta
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 30/05/2014
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Alexandre Ottoni Teatini Salles Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alexandre Ottoni Teatini Salles Orientador
José Felipe Araújo de Almeida Examinador Externo
Robson Antonio Grassi Examinador Interno

Resumo: O consumo é um tema central na economia e foi abordado em diversas correntes microeconômicas, além de ser estudado em diversas outras áreas como a Administração, Marketing, Psicologia, Sociologia, etc. Este trabalho busca mostrar a importância da contribuição de Thorstein Veblen acerca deste tema, que engloba componentes como instintos, hábitos e instituições. Para tanto, inicia-se a pesquisa com uma retrospectiva histórica sobre a conjuntura institucional na qual o autor escreveu sua obra. Ao longo desta são apontados como os fenômenos históricos influenciaram algumas das obras do autor. Em seguida, apresenta-se a teoria do processo de decisão do agente em sua forma mais abstrata, no que tange à inter-relação dos instintos, hábitos e instituições. Esta análise se inicia com um breve panorama da Teoria da Utilidade Marginal, qual seja, a interpretação marginalista sobre o consumo, seguida da crítica vebleniana a esta teoria. Estas seções são importantes pois é a partir da crítica à Utilidade Marginal que Veblen apresenta quais são as bases essenciais para uma teoria do consumo institucionalista assim como quais são suas concepções epistemológicas. Em seguida examina-se a teoria do processo de decisão do agente vebleniano, base para a elaboração tanto da teoria do consumo conspícuo quanto do consumo padronizado. Na sequência, analisa-se o consumo conspícuo na obra de Veblen e a interpretação marginalista deste conceito. Busca-se avaliar em que medida esta última se afasta da teoria original, assim como mostrar seus avanços acerca do tema. Demonstra-se, a partir da análise do livro The Theory of Bussiness Enterprise, que a concepção vebleniana não está restrita ao consumo conspícuo e apresenta o conceito de consumo padronizado, responsável por analisar mercadorias não emulativas.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910