Produtividade Total dos Fatores e Curva de Phillips: Evidências para a Economia Brasileira

Nome: Leonardo Bianchi dos Santos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 28/07/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ricardo Ramalhete Moreira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Edson Zambon Monte Examinador Interno
Newton Paulo Bueno Examinador Externo
Ricardo Ramalhete Moreira Orientador

Resumo: Há um razoável entendimento da importância da produtividade no crescimento de longo prazo na literatura econômica. Porém, poucos trabalhos analisam a relação entre a produtividade e a dinâmica inflacionária no curto prazo. O objetivo deste trabalho é preencher esta lacuna para a economia brasileira. Inicialmente, foram analisados os fundamentos teóricos que alicerçam a correlação entre a produtividade e a inflação. Em seguida, foram elencados os trabalhos empíricos para a economia brasileira que tratam dessas duas variáveis. Por fim, foi estimado o impacto da produtividade na inflação por meio de uma Curva de Phillips Novo Keynesiana (CPNK) com o parâmetro da produtividade total dos fatores (PTF), com base nos dados para a economia brasileira no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2015. Os resultados das regressões por Mínimo Quadrados Ordinários (MQO) e pelo Método Generalizados dos Momentos (MGM) apontam para a presença da correlação negativa entre as medidas de produtividade testadas e o índice mensal de inflação, apesar da sensibilidade desta correlação às especificações dos modelos. O emprego de um Vetor Autorregressivo (VAR) como análise de robustez vem a confirmar o impacto benigno de um crescimento da PTF na dinâmica inflacionária no curto prazo para a economia brasileira.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910